Nos disseram que trabalho de verdade, pra valer mesmo, é aquele que você acorda às segundas sem dar bola para qualquer reclamação. Geralmente, você ouviu alguém dizer que a vocação é aquilo que você escolhe estudar na faculdade. E nada mais. Nada mais pode nos fazer sentir-se útil.

Não nos falam que você tem direito a se questionar em que lugar está colocando sua energia, seu tempo e sua disposição, e jamais se permite mudar radicalmente, não há espaço para readaptar suas habilidades, reaprender suas preferências, entender novamente sua prioridade e fazer outra coisa da sua vida no ponto que…


Já tem uns dias que penso na minha avó. Ela é uma personagem icônica das minhas histórias. Acho que herdei dela essa capacidade de provocar reações diversas apenas por ser o profeta do óbvio.

Ela era uma frasista inacreditável. Mesmo sem nem ter terminado a quarta-serie, era dona de um arsenal de ditos que guardo até hoje. Não fez curso de nada, não tinha formação acadêmica, nunca pisou em uma universidade. Não lembro de vê-la anotando nada em caderno. Ela era terapêutica, muito precisa e bem-humorada nas frases ditas com um amor que nunca conheci.

No fundo da casa dela…


Eu não sei porque eu pego muitas coisas para fazer ao mesmo tempo e depois fico choramingando que não consigo ter folga para as coisas. Na verdade, eu sei, mas tô com preguiça de explicar todas as razões.

Não, eu não sou um workaholic clássico daqueles que fingem pro Linkedin que são ocupadíssimos, que dizem “nem almocei hoje” para fingir que é produtivo ou que falam que gosta de trabalhar, mas na verdade, o que precisam é alimentar uma boa desculpa para fazer seu próprio autoengano como se fosse mesmo alguém importante ou útil.

Eu estou cansado. E não sou…


Quando a última cena da minha série acabou me deu um vazio. É como ter que ser obrigado a se despedir de alguém que dediquei tempo em descobrir para aprender a gostar. De repente, todo aquele esforço é interrompido.

Enquanto os créditos passavam, fiquei pensando: por que nos interessamos tanto por personagens pré-moldados em histórias finitas, mas não alimentamos o mesmo interesse em si próprio como um personagem inserido numa história que não conseguimos nos afastar um minuto?

Eu nem tinha cogitado uma resposta para a primeira pergunta quando uma segunda invadiu: seria a nossa história menos interessante que a…


Eu ainda me lembro da primeira vez que me pagaram para escrever. Era um texto simples, com tom comercial, de caracteres limitados e palavras contadas, que acabou saindo num impulso natural de euforia.

Sentei na frente do computador amarelado e mantinha-me extremamente feliz com o que fazia. Aquilo fez um sentido danado para mim. Lembro-me da sensação de estar vivendo uma espécie de cenário ideal.

Eu imaginava que ali, seria, enfim, o começo imparável de uma jornada sem fim rumo a profissão como escritor.

Foi a primeira vez que me senti importante, que senti que confiavam em mim para algo…


Imagine um cenário em que você esteja enfrentando uma crise de credibilidade, seus amigos e familiares ignoram sua existência, todo o seu prestígio profissional foi colocado em cheque, seus recursos se esgotaram do dia para noite e tudo que você pode contabilizar nesse momento são as situações que viveu até hoje.

Apesar dessa ser apenas uma hipótese, diante desse cenário, você vai precisar manter a lucidez sobre tudo que conheceu, sentiu, experienciou, adquiriu e suportou na vida. E sabe por quê? O motivo é simples essas são as únicas coisas intransferíveis na sua vida.

Nesse contexto, você precisaria acessar essa…


Ufa! Até que consegui enfim te fazer parar de trabalhar. Calma, o título é sensacionalista de propósito, só assim para você pensar um pouco em si no meio de um monte de tarefas. Vamos lá?

Você deve estar se sentindo esgotado. O que quero te dizer é que quando o trabalho se torna a nossa maneira principal de identidade e nos faz sentir importantes sem razão, temos a sensação errônea de que nos tornamos finalmente algo no mundo.

Uma hora ou outra, no meio dessa bagunça de confundir carreira com sentido para viver teremos a impressão de que não encontraremos…


Mesmo que não esteja escrito “vendedor” no seu crachá ou este não seja diretamente o seu cargo, provavelmente, está diariamente diante de pessoas tentando vender algo.

Você já deve ter encarado a cena em que uma pessoa fica na sua frente de braços cruzados esperando você convencê-la do porque o que vai dizer-lhe merece a atenção, não é?

Estamos falando de vender produtos, mas também de apresentar ideias, demonstrar soluções ou simplesmente convencer pessoas sobre algo. Tudo acaba numa conversão de vendas.

Basicamente tudo você que faz precisa preparar uma boa história para interagir com pessoas, alinhar propósitos, propor valores…


Imagine um mundo em que o bem-estar fosse a única possibilidade.

Nesse lugar, todas as conversas perturbadoras seriam mutadas, ninguém te diria o que fazer, você poderia se vestir, falar o que bem entender desde que fosse construtivo, e teria que se comportar socialmente como bem entender, desde que seus desejos não fosse reprimidos.

Neste mundo, as pessoas só abririam a boca para concordar com você. A opinião divergente seria rapidamente excluída, o hate seria uma impossibilidade e logo todos votariam em quem você vota, todos teriam as suas opiniões e seu jeito de ver o mundo.

Toda conversa seria…


Mate seus ídolos. Antes que seja tarde. Encontre o endereço das suas compulsões mais comuns, das suas ideias mais radicais e mande um bombardeio por lá. Elimine todas as suas manias, vícios e obsessões.

Antes de falarmos um pouco de como isso está te matando, quero propor um pequeno exercício. Abra um bloco de notas. Pronto? É serio. Foi? Agora, dê o nome exato a sua estátua de idolatria preferida.

Tá difícil? Então vou te ajudar. Lembre-se que pode ser muitas coisas. Existem os ídolos que são um comportamento recorrente, uma ideia fixada na cabeça, uma pessoa que não se…

Murillo Leal

#Jornalista e #escritor • TOP VOICE #linkedin 390 mil seguidores • Especialista em #storytelling • Colunista @rockcontent | murilloleal.com.br

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store